Dicotomias

Memórias, contos & Poesia

sábado, 25 de julho de 2015

TRISTEZA - Por Hélder Gonçalves






TRISTEZA


Hoje estou triste
Não sei porquê.
Pressentimentos?
Incertezas?
Dúvidas existem
Nuvens negras
Gaivotas nos mastros
Tempestade?
Vento que persiste
Bandeiras a gritarem
Gemidos no ar
Lembro-me de ti,
Peço-te:
Vem-me salvar
Deste vazio
Deste anseio de te amar
Que em mim existe
Sem a certeza
Algum dia te encontrar


Hélder Gonçalves (Docarmo)

07-05-2012

A Sala do Tempo Parado

A Sala do Tempo Parado
Só quem não viveu não tem histórias para contar

Seguidores