Dicotomias

Memórias, contos & Poesia

domingo, 28 de fevereiro de 2016

DENTRO DE MIM - Por Hélder Gonçalves


 Gritos de dor contidos
Que me sufocam.
Rebeldia, inconformismo,
Despertos nos meus sentidos,
Dentro de mim.
Contra os impossíveis
Que me derrotam
E me desesperam,
Lutas perenes invisíveis,
Dentro de mim.

Quisera dormir, não pensar:
Aturdido, sempre esquecido,
Daquilo que não posso alcançar.
De tudo o que não vou realizar,
Dentro de mim.
Tristeza por não te encontrar;
Nos abraços vazios, do beijo
Que quero e não poderei dar.
Amor que se esvai, num lampejo
Dentro de mim.

Hélder Gonçalves

Abril 2012

A Sala do Tempo Parado

A Sala do Tempo Parado
Só quem não viveu não tem histórias para contar

Seguidores