Dicotomias

Memórias, contos & Poesia

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

VAIDADE - por Hélder Gonçalves










VAIDADE

Quando escrevo um poema
Não procuro fama nem o aplauso
Nem sequer o elogio e adulação
O desabafo será antes um lema
Até sem saber o efeito que causo
Antes fluir - Dar palavra ao coração!

A vaidade é muito importante
Nos enriquece a autoestima
Valoriza a vida por obra feita
Pode-nos dar fama de rompante
Demais, pode ser feio e sem rima
A solidão ficará por tal colheita

Subir a montanha a pique
Deslumbrado ficar no cimo
Deixar de olhar com humildade
Altivez e nada que Justifique
No conforto e em tal rimo
Ficará esquecido, sem Saudade!



Hélder Gonçalves

Agosto 2016

A Sala do Tempo Parado

A Sala do Tempo Parado
Só quem não viveu não tem histórias para contar

Seguidores