Dicotomias

Memórias, contos & Poesia

sábado, 23 de abril de 2016

Quero ir SÓ - por Hélder Gonçalves






Aconselhas o caminho.
Dizes-me como fazer,
Mil razões apontas:
Proveitos imensos.
Sabedoria não falta
Contigo deverei seguir
Pela tua mão
Com o teu conselho
A tua experiência
Competência
Mas...
Seguir em trela?
Aconselhas o caminho.
Dizes-me como fazer,
mil razões apontas:
Proveitos imensos.
Sabedoria não falta
Estou cansado!
Desiludido.
Muita irreverência
Pela muita advertência,
Pelo muito saber
Normas de um tratado.
Não quero ir contigo
O teu caminho seguir.
Quero ir só!
Com o meu sonho,
Com o meu tédio,
A minha ignorância,
Incompetência.
Solitário!
Com o meu querer,
O pouco saber,
Irei aprender,
Talvez...
Até sofrer.
Simplesmente eu:
A minha ilusão
impreparação,
Sentimentos, amor
Mas..Quero ir só!




A Sala do Tempo Parado

A Sala do Tempo Parado
Só quem não viveu não tem histórias para contar

Seguidores