DICOTOMIAS

MEMÓRIAS, CONTOS E POESIA

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Suave Sentimento - Por Hélder Gonçalves




 





O tempo no relógio da minha existencia,
naquela hora saudosamente refletida:
nas àguas quietas do mar das recordações -
balanços de vida de toda uma vivencia,
percorrida nos tempos parados – adormecida,
sonhos contidos, desvanecidos em ilusões!

O tempo no relógio da minha existencia
já não reflete tão bem, as horas passadas
diluidas em nebulosas de imagens difusas,
distorcidas  no caminho da minha vivencia,
na hora certa, em que as contas já saldadas
geram  escolhas,  das coisas menos profusas





Hélder Gonçalves
Março 2013

A Sala do Tempo Parado

A Sala do Tempo Parado
Só quem não viveu não tem histórias para contar

Seguidores