DICOTOMIAS

MEMÓRIAS, CONTOS E POESIA

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

O Meu Caminho por Hélder Gonçalves








Aconselhas o caminho.
Dizes-me como fazer,
Mil razões apontas:
Proveitos imensos.
Sabedoria não falta
Contigo deverei seguir
Pela tua mão
Com o teu conselho
A tua experiência
Competência
Mas...
Seguir em trela?
Nos caminhos que apontas?
Proveitos imensos.
Sabedoria não falta
Estou cansado!
Desiludido!
Muita irreverência
Pela muita advertência,
Pelo muito saber
Normas de um tratado.
Não quero ir contigo
O teu caminho seguir.
Quero ir só
Com o meu sonho,
Com o meu tédio,
A minha ignorância,
Incompetência.
Solitário!
Com o meu querer,
O pouco saber,
Irei aprender,
Talvez...
Até sofrer.
Simplesmente eu:
Com a minha ilusão
Impreparação,
Meus erros
Sentimentos, amor
Mas…
Quero ir SÓ!



Hélder Gonçalves/Docarmo

A Sala do Tempo Parado

A Sala do Tempo Parado
Só quem não viveu não tem histórias para contar

Seguidores